Amamentação – parte 1 – produção do leite materno

O leite materno é o alimento essencial e mais importante para o bebê.  Por mais que o ambiente, o hospital (se for o caso) ou as pessoas tentem te fazer pensar que a amamentação é algo difícil e extraordinário, na verdade é um ato natural e instintivo para você e o bebê.

Claro que entender o processo de produção pode ajudar. Então, de uma forma simplificada, quero que você saiba o passo a passo.

O passo a passo da produção de leite materno

1- Os hormônios da gravidez – estrógeno e progesterona – preparam os seios para o que virá depois: acontece o aumento das mamas, da sensibilidade e a dilatação dos vasos sanguíneos.

2- Após o nascimento começa a ação de outros dois hormônios secretados pela glândula hipófise. Um deles estimula a produção, chamado prolactina, e o outro estimula a ejeção do leite, chamado ocitocina.

3- A produção do leite é sob demanda, ou seja, quanto mais o menino mama, mais a mama produz.

4- Até mesmo mulheres que adotam, com ajuda profissional, podem conseguir produzir leite e amamentar.

E quando a “fábrica” está devagar, o que fazer?

1- Como você já viu acima, a amamentação tem que ser sob livre demanda.

2- Melhorar a pega do bebê. Clique aqui para ver algumas mini aulas gravadas pela fonoaudióloga Isa Crivellaro.

3- Verificar se ele não tem anquiloglossia (língua presa).

4- Amamentar à noite.

5- Ofereça o seio mesmo quando o bebê não demonstre fome.

6- Ofereça sempre os dois seios em cada mamada, mas não fique trocando de seio a cada instante. Espere esvaziar um para oferecer o outro.

7- Retirar o leite (ordenhar) pode aumentar a produção e caso seja suficiente, você pode e deve doar. Os prematuros agradecem!

8- Nada de complemento.

9- Compressas mornas nos seios (nada de bolsa térmica) ou massageá-los embaixo do chuveiro pode ajudar.

10- Relaxe, aproveite o momento único. Não foque nos problemas, foque no amor que você transmite para esse ser maravilhoso, gestado por você e que agora você tem nos braços.

11- Durma bem, na medida do possível.

12- Beba muita água, entre 3 a 4 litros de água por dia. O leite materno é 87% água!

13- Remédios para produzir leite? Só com avaliação médica!

14- Anticoncepcionais? Só com avaliação médica.

15- Se está com dor, por algum motivo, ela sozinha pode ser a causa da baixa produção e precisa de tratamento.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

6 comentários em “Amamentação – parte 1 – produção do leite materno

  • 2 de agosto de 2016 a 17:16
    Permalink

    Ótimo post doutor e veio a calhar num bom momento pra mim.
    Mas oque fazer quando está se fazendo tudo isso e nota que a produção não tá sendo suficiente pra saciar o bebê?????

    Meu primeiro filho hj com 5 anos amamentei exclusivo até 6 meses e ao todo até um ano e quatro meses….. Minha bebê está com 18 dias hj noto que não tá sendo suficiente a produção e não quero ter Q recorrer a L.A antes de esgotar todas as possibilidades do Leite materno.

    É o que me deixa triste e indignada é que com todos as dicas que existe é os médicos sabendo da suma importância do leite materno a indicação do complemento vem sendo cada vez comum ao invés do incentivo à amamentação.

    Responder
    • 2 de agosto de 2016 a 19:21
      Permalink

      Seu pediatra precisa avaliar ganho de peso, pega, se não tem língua presa, são vários passos e tentativas antes de pensar em LA. O grupo GVA no FB pode dar um excelente apoio, claro que não substitui o atendimento presencial.

      Responder
      • 4 de agosto de 2016 a 10:55
        Permalink

        Muito obrigado doutor….

        Responder
  • 3 de agosto de 2016 a 00:02
    Permalink

    Ainda não encontrei um profissional que ajudasse com a pega.
    Meu filho tem 3 meses e meio e ainda sinto dores.
    Graças a Deus ele está bem nutrido, mas eu sofro demais.
    Quero manter ele exclusivamente no peito até os seis meses. Ta sendo difícil, mas tô c fé q consigo. Rsrs

    Responder
  • 23 de agosto de 2017 a 22:50
    Permalink

    Dr. Flavio, é normal as mamas não encherem e o leite só começar a aparecer depois de um tempo de sucção do bebê? Parece que a minha filha tem que sugar por uns minutos sugando… Estou com medo de isso desestimular as mamadas da neném… 🙁

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *