Arsênio no arroz de todo dia: devemos nos preocupar?

Eu sei que a cada post desses, você fica se perguntando: mas eu vou viver de quê? Até no arroz nosso de cada dia, tem algo para trazer preocupações, no caso o arsênio! Mas como você sabe, apesar de fato ser algo que é importante, o terrorismo nutricional, ao invés de te ajudar, termina te assustando mais.

A questão vem sendo levantada há anos, a partir de técnicas que nos permitiram detectar esses tipos de elementos na nossa comida e como o arroz é um cereal do dia a dia em quase todo o mundo, as agências regulatórias, como ANVISA aqui, FDA nos EUA e EFSA, na Europa, estão de olho nessa questão.

Particularmente na pediatria, é preocupante o uso excessivo do arroz, na forma de alimentos para bebês, como aqueles farináceos com açúcar que as mães insistem em usar em grande quantidade, adicionadas ao leite dos bebês. Claro que dar arroz para comer não será problema nenhum, mas nessa entrevista, você entenderá tudo sobre o problema e como diminuir o seu risco e do seu filho.

O entrevistado é o Dr. Bruno Lemos, pós Doutor em Toxicologia pela USP e o maior especialista no Brasil atualmente sobre o tema. Ele é membro ativo da câmara técnica da ANVISA, que visa fazer regulamentações que suscitem um consumo mais seguro dos alimentos, no caso o arroz.

Já conversei sobre esse assunto antes, mas agora teremos uma entrevista exclusiva e bastante instrutiva com um ultra especialista nessa temática. Aproveitem e não deixem de repassar para os amigos!

Assista o vídeo no Youtube e se informe sobre o problema

 

 

 


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

5 comentários em “Arsênio no arroz de todo dia: devemos nos preocupar?

  • 24 de fevereiro de 2017 a 17:52
    Permalink

    Dr, meus irmãos são difíceis de tomar sol, então eu procurei uma vitamina D3 em gotas pra eles e achei a Conthen D, será que ela realmente tem a mesma eficácia de tomar sol? Uma manipulada seria melhor?

    Responder
      • 6 de março de 2017 a 14:42
        Permalink

        Ok, mas é melhor suplementar com uma vitamina D manipulada ou essa que eu citei (Conthen D)?

        Responder
  • 13 de março de 2017 a 09:17
    Permalink

    Nem buscando os alimentos orgânicos estamos totalmente ‘seguros’.

    Responder
  • 31 de março de 2017 a 16:13
    Permalink

    A agua que bebemos tem tanto arsenico quanto o arroz, tirar o arroz é moleza, quero ver viver sem a agua. Ademais o arsenio faz parte da composicao do organismo humano, animal e vegetal. Essas pesquisas sem pé e sem cabeca só traz problemas pras pessoas.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *