Cosméticos e beleza durante a gravidez

 

 

Guest post escrito por Dra Renata Kotscho Velloso, Médica Dermatologista formada na UNICAMP/SP, atualmente residente na Califórnia, EUA.

Muitas mulheres sofrem vários problemas de pele durante a gestação. Isso acontece porque nesse período há uma elevação dos hormônios que podem causar acne, aumento da oleosidade, manchas e crescimento acelerado dos pelos.

Quais cosméticos são seguros durante a gravidez?

Cosméticos para a pele são seguros?Uma das dúvidas mais comuns então é saber quais cosméticos são seguros durante a gravidez.

O primeiro conselho aqui é: consulte o seu médico!

Em geral existem poucos estudos a respeito dos efeitos dos ingredientes dos cosméticos em gestantes. Você pode imaginar que não seria ético usar grávidas como “cobaias” para saber se determinado produto de beleza causa ou não problemas no feto.

Então a maior parte dos dados vem de estudos com animais, ou de estudos com gestantes que usaram o produto sem saber que estavam grávidas.

Por isso, um médico é a melhor pessoa para avaliar o seu caso específico e decidir junto com você os riscos e os benefícios de usar determinado ingrediente.

Mas aqui vai uma lista geral:

Retinóides. Os retinóideis orais (Isotretinoína, Roacutan) são totalmente contraindicados durante a gravidez. Eles podem causar uma série de más-formações no feto. Inclusive é recomendado que as mulheres em uso desse tratamento utilizem dois métodos para evitar gravidez (por exemplo pílula anticoncepcional + camisinha).

Já o uso dos retinóides tópicos é mais controverso. Isso porque a absorção desse produto no sangue é muito pequena. Mas como existem poucos estudos a respeito, o melhor é evitá-los durante a gestação.

Antibióticos. As tetraciclinas orais, normalmente usadas no tratamento contra acne são contraindicadas durante a gestação, uma vez que podem afetar o crescimento dos ossos do bebê.

O uso tópico também é controverso. Estudos recentes não indicaram a presença de antibióticos no sangue depois de uso tópico, mas ele foi encontrado na urina de algumas mulheres.

Peróxido de Benzoíla. Esse ingrediente é encontrado em uma série de cremes e loções contra acne. A absorção sistêmica desse produto é bem pequena (3 a 5%) sendo considerado seguro o seu uso durante a gestação.

Ácido glicólico. A absorção do ácido glicólico também é baixa, mas existem estudos que mostram danos em fetos de animais com o uso desse ingrediente em altas doses. É uma questão de pesar o risco e o benefício com o seu médico.

Ácido salicílico. Existem estudos que mostraram danos nos fetos de gestantes que usaram aspirina em doses baixas durante a gravidez. A aspirina é composta por ácido acetil-salicílico, um componente semelhante ao ácido salicílico presente em uma série de cosméticos contra acne e para controle da oleosidade. Como a absorção sistêmica é baixa, o seu uso é considerado seguro, mas um médico deve avaliar caso a caso.

Hidroquinona. Esse ingrediente usado em cremes clareadores tem alta absorção sistêmica (cerca de 35%), por esse motivo deve ser evitado durante a gravidez.

Cremes depilatórios. De uma maneira geral os ingredientes dos cremes depilatórios são seguros durante a gravidez, mas podem causar alergias sérias. Se você não estava acostumada a usar antes da gravidez, melhor evitar.

Filtro solar. São seguros durante a gravidez e a melhor maneira de evitar as manchas na pele, use em boa quantidade, diariamente.

Maquiagem. Seguro durante a gravidez.

Cremes autobronzeadores. Podem dar alergia, mas não há estudos de que possam causar danos aos fetos.

Os ingredientes acima são os que mais costumam gerar dúvidas durante a gravidez. Porém é sempre importante consultar um médico antes, principalmente se for usar um produto novo que possa dar alergia ou até aumentar o enjoo (devido a fragrâncias fortes utilizadas nos cosméticos).

E quanto aos cuidados com os cabelos?

Pode tingir cabelo durante a gestação?O corpo da mulher passa por grandes transformações durante a gravidez. Com o cabelo não é diferente. Durante a gestação os fios ficam mais brilhantes e volumosos.

O aumento do volume ocorre devido ao aumento no número e na grossura dos fios. Não é que passam as nascer mais fios no couro cabeludo, o que acontece na verdade é que durante a gestação os fios caem menos do que o normal.

Também não se sabe exatamente o motivo, provavelmente este fenômeno está relacionado com os hormônios da gravidez, mas muitas mulheres percebem os fios mais lisos quando estão grávidas.

Em relação aos cuidados, existem muitas dúvidas sobre o tingimento dos fios durante a gestação. Alguns obstetras liberam enquanto outros preferem não recomendar. Na verdade, não existem pesquisas conclusivas sobre o quanto da tintura é absorvida para dentro do corpo, podendo eventualmente atingir o feto.

O ideal é que se evite esses procedimentos especialmente no primeiro trimestre e que a mulher busque opções de coloração naturais, como à base de henna, por exemplo.

Já o alisamento com produtos a base de formol não há dúvidas, devem ser evitados durante toda a gravidez.

Com relação a xampús, condicionadores, sprays, e outros produtos para tratamento do cabelo, de uma maneira geral são bastante seguros e não tem razão de trocá-los durante a gravidez.

A exceção vai para os xampús anticaspa, especialmente aqueles que contém corticóides na fórmula.

Outro cuidado é com os aromas. Xampús e condicionadores com cheiro muito forte podem causar enjoo durante a gravidez. Se você sofre com esse problema vale a pena buscar opções mais suaves.

Depois do parto é esperada uma queda acentuada dos fios por um período de 3 a 6 meses. Não se assuste, essa queda é normal. Passado esse período os cabelos tendem a voltar a ser o que eram antes do início da gestação.

Veja aqui dois estudos sobre o assunto: um do NCBI – segurança do uso de produtos de cuidados com a pele durante a gravidez e outro do blog do Infant Risk – visão geral da segurança dos produtos de cuidados com a pele durante a gravidez.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *