Meningo B: vacinar ou não, eis a questão.

Eu relutei muito em escrever esse post sobre a vacina de Meningo B. Simplesmente porque acho mais tranquilo falar de política hoje em dia, do que tocar no assunto vacinas. O dedo treme no teclado, porque como vocês que me acompanham já sabem, não existe o paraíso das vacinas, um local onde se toma todas as vacinas e não há reações, nem o local onde não se toma nenhuma vacina e a doença não aparece.

Porém, se na sua cabeça só rondam conspirações e você acha que sou um daqueles que recebe algum trocadinho, jantarzinho ou passeiozinho para um lugar bucólico ao recomendar uma vacina, vá tirando o cavalinho da chuva e me deixe aqui no meu esconderijo frio e árido do interior da Paraíba.

Agora, se você quer entender um pouco sobre essa nova vacina, saber o quanto ela protege, se presta, se vale a pena pagar caro por ela e se tem alguém querendo te vender gato por lebre, está no lugar certo. Aqui, só a verdade que a ciência tenta nos mostrar (mas nem sempre mostra).

A doença meningocócica não é só meningite. E meningite sempre é aquela palavra que dá arrepio na espinha de qualquer médico, especialmente pediatras e causa uma comoção sem igual e com toda razão na sociedade, pelo seu impacto, risco de morte e ainda mais, de sequelas graves.

Até alguns anos atrás, o calendário básico do SUS só cobria 2 causas de meningite, preveníveis por vacina. A BCG, dada ao nascimento, tenta prevenir a meningite tuberculosa, e a  vacina para hemófilos que veio evitar as pneumonias e meningite por hemófilos.

Hoje, podemos dizer que estamos em bem melhor situação. Temos além dessas duas acima, a vacina para o pneumococo, que é causa importante de meningites, para meningococo C e para a varicela, causa mais rara, mas possível. Mas mesmo assim, fique ciente disso: não é possível prevenir todas as meningites, até porque a maioria (mais que 50%) delas, são causadas pelos mesmos vírus que causam as doenças comuns da infância.

E você pode estar se perguntando: por quê toda criança não tem meningite?

Simples, porque para ter meningite, o raio tem que cair na hora errada, no lugar errado. O paciente que adquire a bactéria, o vírus, o parasita, o fungo, qual seja, precisa estar suscetível à invasão destes, seja porque a imunidade está ruim, como nos menores de 1 ano, seja porque a vacina não foi eficaz, seja porque está no meio de um surto brutal, sem poder estar, como os imunodeprimidos congênitos, por câncer ou uso crônico de medicações.

E aí, o bicho, no caso do meningococo chega, se instala e se espalha. No caso da doença meningocócica, podemos ter meningite, meningococcemia, que a infecção generalizada pela bactéria ou os dois juntos, o pior cenário.

Você já começou a ficar com medo, né? Mas é aí que quem vende a vacina vai te garantir que esta é “A VACINA”, e que tomando ela, não vai ter qualquer MENINGITE. Mas espere, entenda, reflita o que vou escrever a seguir.

A doença meningocócica é comum no Brasil?

Primeiro, saiba que esta é uma doença que normalmente acontece em surtos, ou seja, sempre vai sair no jornal. E com o advento do Facebook e das redes sociais, qualquer surto vira uma epidemia em questão de minutos. E você corre pra clínica de vacinas, sem sequer saber se o surto é por meningococos, e do tipo B.

São notificados, no caso da doença meningocócica em média, por ano, 1,4 casos para cada 100.000 habitantes no país e a mortalidade é de 0,3 casos/100.000 habitantes. Trocando em miúdos, cerca de 2800 casos e 600 mortes. De meningo B seriam cerca de 20% disso, 560 casos e 120 mortes. Sei que não existe estatística para quem perde seu filho ou passa pelas agonias das sequelas da doença, mas como os recursos financeiros não são infinitos, temos que pensar nesses números na hora de entender o tamanho do problema e a conta que o estado ou as pessoas terão que pagar. E se esses recursos são racionalizados de outra área importante e outra doença com maior impacto, podemos ter ainda mais mortes e mais sequelados.

Por isso não há como o SUS ter o mesmo calendário de vacinação da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade Brasileira de Imunizações. No SUS, o recurso deveria ser racionalizado, sei que não é bem assim na prática, mas é assim que se pensa na hora de adotar uma vacina no calendário público no país.

 

meningo-b

                           Quais são os tipos de menigococos?

 

As bactérias Neisseria meningitidis tem 12 sorogrupos identificados e é essa a sopa de letrinhas que te deixa confuso. O que você precisa saber é que os tipos importantes são os Meningo A,B,C,W135,e Y, e hoje temos cobertura vacinal para todos eles, no SUS para o C, o mais importante  por aqui e para quem pode pagar, há vacinas para A/C/W/Y em conjunto e para o meningo B, tema desse post.

Atualmente, temos no nosso país uma predominância do Meningo C (70% dos casos), como podem ver na figura abaixo.

  captura-de-tela-2016-10-08-as-17-03-08

O meningo B corresponde a cerca de 20% dos casos, mais frequentemente encontrado no Sul do país e aumentando sua proporção à medida que o meningo C está sendo controlado pela vacinação universal. Então, primeira coisa importante para entender: não é que os casos de meningite meningocócica estão aumentando, na verdade a incidência está diminuindo pelo impacto da vacina para meningo C, e naturalmente a proporção dos outros sorotipos irá aumentar. Cuidado com a manipulação dos números por quem quer e teu suado dinheirinho.

Nos países onde já existia antes do Brasil a vacinação para o meningo C e no hemisfério norte, o tipo B tem importância maior e a adoção da vacina nos programas de saúde pública ganha bastante importância. Veja abaixo a situação da Europa e compare com a do Brasil, colocada acima.

captura-de-tela-2016-10-08-as-17-08-43

 

Quando o indivíduo é vacinado para o tipo C, pode haver alguma proteção cruzada para os demais tipos, mas muito variável. Então, creio que com o tempo teremos sempre que reavaliar nossos números, para ver a efetividade da adoção de uma estratégia vacinal diferente, como por exemplo a Inglaterra fez com o meningo B.

Os grupos etários mais suscetíveis à doença são os menores de 1 ano, os muito idosos e os adolescentes universitários.

 A vacina é eficaz?

Vou repetir o que já escrevi mil vezes sobre vacinas: nenhuma vacina tem 100% de eficácia. Simplesmente porque depende da capacidade do indivíduo de produzir os anticorpos vacinais e de uma alta cobertura da população para termos o chamado efeito rebanho. Então, nos estudos realizados desde 2013, quando a vacina foi licenciada no mundo, há uma grande variabilidade no percentual de pessoas com anticorpos protetores, que varia nos estudos de 17 até 100%. Então, é aí que o bicho pega. Temos poucos dados de eficácia e no nosso país, não encontrei nenhum estudo com a população que foi vacinada.

Dessa forma, posso afirmar com bastante tranquilidade que ainda precisamos de mais dados para termos certeza da alta efetividade da vacina em nosso cenário e isso pode fazer uma grande diferença no risco diante da doença.

Lembro também, que não há dúvidas que a recomendação de vacinar ganha mais importância nos chamados grupos de risco, que engloba os bebês menores de 1 ano e nos portadores de asplenia (falta do baço) funcional ou verdadeira. Nestes, a doença é bem mais frequente e com maior impacto, então, qualquer proteção já será uma grande proteção.

E dependendo da idade, deve-se fazer pelo menos 3 doses + 1 reforço para completar o esquema.

doses-e-reforcos-meningite-b

 

 

vacina

E os efeitos colaterais?

Esse é outro ponto importante dessa vacina. Há nos estudos pós comercialização uma incidência importante de efeitos adversos vacinais, especialmente dor local, vermelhidão e febre, que acontece entre 40-60% dos vacinados, especialmente em menores de 1 ano e raramente acima de 39 graus. Mas se seu filho já teve reações vacinais graves, é bom avaliar também com o pediatra se vale a pena arriscar com a meningo B. Por esse motivo, há a recomendação somente com esta vacina de se fazer paracetamol 15mg/kg de peso, 30 minutos antes da vacina e 2 doses com intervalo de 6 horas, após a vacinação.

Também não há relato de reações vacinais com morte, mas há relato de alergias graves, então, sempre ficar de olho em casos de crianças que já são alérgicas para uma observação mais cuidadosa após a vacinação.

O preço de vacinar ou não.

Quando se pensa em adotar uma vacina como a de meningo B, que é nova e cara, no calendário vacinal básico, precisamos olhar para o custo da vacina, sua eficácia em evitar mortes e sequelas e decidir se a vacina é custo/eficaz. Infelizmente, a verdade cruel é que não há como fazer de outra forma e no orçamento já apertado que temos na saúde, tirar de um lugar para colocar em outro pode significar mais mortes e sequelas.

Mas não é só no nosso Brasil varonil. As autoridades alemãs, esse ano, decidiram não financiar a vacina para a população, pois consideraram a estratégia ainda sem custo efetividade, pelo preço da vacina e pelos custos que já tem no sistema de saúde com a doença.

Vários países do mundo, incluindo o Brasil nos seus calendários privados, recomendam a vacina. Então, como você já sabe, ficamos entre a cruz e a espada, tendo em vista o alto custo da vacina ainda no nosso país (cerca de R$ 700,00 por dose, 4 doses para os bebês que iniciam antes dos 6 meses).

Afinal, qual o veredito?

Sendo bem direto: não há ainda justificativas científicas e de custo efetividade para a adoção imediata dessa vacina no calendário do SUS, salvo em casos de surtos localizados. Os dados de incidência dos sorogrupos de meningococos precisam ser reavaliados continuamente para que se verifique um eventual momento ideal para justificar esse financiamento público.

Individualmente, resguardando toda a falta de dados de eficácia local e levando em conta sua capacidade de lidar com o risco, a idade do seu filho, se ele frequenta berçários ou está em grupos de risco, vale a pena o investimento em uma vacina que previne uma doença tão grave e que pode deixar sequelas.

Mas não adianta parcelar a vacina no cartão e deixar de pagar o plano de saúde ou as consultas de acompanhamento e não investir na boa alimentação do seu filho, um santo não descobre o outro. Creio que pelo alto preço, essa vacina ainda é para poucos privilegiados em um país de tantas disparidades e se você não pode dar a vacina, saiba que com o básico do SUS, já há uma boa cobertura para o problema.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

174 comentários em “Meningo B: vacinar ou não, eis a questão.

  • 8 de outubro de 2016 a 22:45
    Permalink

    Dr. vc é espetacular! Um excelente e verdadeiro profissional!

    Responder
  • 14 de outubro de 2016 a 10:54
    Permalink

    Dr, sobra a vacina ACWY, qual a diferença dos tipos de toxóide (tetânico e diftérico) e pq q um deles só pode ser dado mais tarde?

    Responder
      • 28 de fevereiro de 2018 a 21:00
        Permalink

        Boa noite doutor
        Moro no mato grosso gostaria de saber qual vacina da meningite seria mais apropriada pro meu filho ele tem cinco anos
        No caso de poder fazer só uma no particular
        Qual o dr me indicaria?

        Responder
  • 26 de outubro de 2016 a 10:51
    Permalink

    Bom dia Dr.Flavio, O vc considera grupo de risco para a meningo B.
    Meu filho tem 5 meses e pelo menos até o primeiro ano de vida ele não irá para berçário.
    Na sua opinião ele não está dentro do grupo de risco. Isso?

    Gratidão pelo esclarecimento!!!

    Responder
  • 5 de novembro de 2016 a 00:04
    Permalink

    Excelente o texto. Também poderia fazer um post falando sobre a vacina rotavirus,que está causando muitas reações nos bebês desde diarreia com sangue a invaginaçao intestinal fora as mirtes.

    Responder
  • 10 de novembro de 2016 a 13:00
    Permalink

    Boa tarde! Vou me mudar para o México com meu filho de 2 anos e o pediatra solicitou a miningo B, miningo ACWY, reforço de varicela. Você acha interessante dar essas vacinas? !

    Responder
  • 13 de novembro de 2016 a 22:16
    Permalink

    Dr, resumindo então. Para quem pode pagar, é para dar, não é isso? Você deu nos seus filhos (se for o caso de você ter filhos)?

    Responder
  • 18 de novembro de 2016 a 11:22
    Permalink

    absolutamente off topic…um dos meus filhos é claramente alérgico e sofre bastante com resfriados, que sempre são complicados…muitos dias de tosses, eventos de bronco espasmos, etc…

    Enfim, sempre escutei falar da tal “vacina para alergia” e sempre, usando um filtro de ceticismo, tive um pé atrás com essa prática.

    o que o senhor acha da tal “Imunoterapia com Alérgenos” há evidencias de sua eficácia, ou é mais um engodo tipo homeopatia?

    Responder
    • 19 de novembro de 2016 a 10:02
      Permalink

      É eficaz quando muito bem indicada, em pacientes com alergia à um único fator comprovado (ácaros, p. ex.) e que não tenham melhorado com terapia convencional. Mas é um terreno fértil para a picaretagem, por isso você deve sempre procurar um profissional sério e de boa reputação e formação e não um “vendedor” de vacinas ou milagres para alergias.

      Responder
  • 29 de novembro de 2016 a 14:51
    Permalink

    Dr. Ontem as 16h00, meu filho de dois anos e 18 dias, tomou as vacinas acwy e uma dose da menigoB. Por volta das 10 da noite ele começou a sentir dores na perna direita onde foi aplicada a vacina menigoB e estava em estado febril 37,4, graus. 30 minutos depois ele começou a tremer e estava totalmente gelado dos pés a cabeça, entrei em desespero peguei um cobertor o enrolei, acredito que em menos de 30 minutos ele estava muito quente e quando medimos a febre ele estava com 39,3 graus, o mediquei com alivium e depois de 5 horas ainda estava quente o mendiquei com novalgina infantil. A febre alta parou, mas hoje ele ainda reclama de dores na perna e está em estado febril 37,3. Ele teve reação alérgica a vacina menigoB? É comum essa reação? Estou com muito medo de ter mais alguma reação a tarde e também de aplicar a segunda dose daqui 60 dias , como foi indicada. Pode ter dado essa reação devido ter tomado as duas vacinas em um dia só? O que devo fazer?

    Responder
    • 30 de novembro de 2016 a 14:47
      Permalink

      Somente seu pediatra pode dar todas as orientações que você precisa. Infelizmente não é possível dar orientações particulares à distância.

      Responder
  • 30 de novembro de 2016 a 16:25
    Permalink

    Tudo bem, o Pediatra disse que provavelmente foi junção das duas vacinas, ACWY E da MENIGOB, ainda estou com medo de dar a segunda dose da menigoB, pois a reação foi muito forte. Fiquei apavorada! Procurei saber na internet se poderia aplicar as duas vacinas no mesmo dia, mas não encontrei nada.

    Responder
  • 5 de janeiro de 2017 a 00:33
    Permalink

    Boa noite! Decisão difícil, vacinar ou não? Ainda não dei essas vacinas particulares no meu filho, estou pensando não só no custo/benefício mas tb avaliando os efeitos pós vacinação. Meu filho tem 6 anos, tem síndrome de Down e West, moramos em BH/MG, estamos dentro do risco? Claro que temos medo da doença e suas sequelas, mas tb temos receio dos efeitos pois ele é muito sensível a medicação e a vacinação. A dúvida ainda permanece…

    Responder
    • 5 de janeiro de 2017 a 08:21
      Permalink

      Pois é, não é fácil, mas neuropatas tem risco aumentado dos quadros infecciosos e estes podem descompensar ainda mais os quadros de base, então, converse direitinho com o neurologista sobre a situação particular do seu filho. Infelizmente, não tenho como recomendar à distância. A trissomia do 21 e West não são contraindicações para a vacinação, mas sempre tem que ter o uso de antitérmicos prévios e 3 doses após, no caso da Meningo B.

      Responder
  • 18 de fevereiro de 2017 a 14:20
    Permalink

    Boa tarde Dr. !
    Perguntei a pediatra sobre a vacina da pneumonia, pois no posto só deram 2 doses e a clínica onde vacinei a rotavírus estava me ligando para informar sobre a vacina. Ela recomendou dar a pneumo 13, principalmente por ele estar apresentando um quadro alérgico, devido a mudança de tempo aqui em Fortaleza, chuva/sol/sol/chuva ele apresentou uma rinite alérgica. Também recomendou a meningo B e ACWY que poderia ser depois de 1 ano de idade. Fiquei na dúvida das duas últimas devido ao custo e sua real necessidade, pois tinha ouvido falar que era necessário para quem viaja. Ler que elas têm essas reações, me tremo todinha! Ele teve reação com a penta, febre de 38-39, fui para o UPA, a pediatra (muito atenciosa, diga-se de passagem) receitou dipirona pra ver se a febre baixava e se não teria reação, foi o que baixou. Ele está com 9 meses.

    Responder
  • 1 de março de 2017 a 16:23
    Permalink

    Olá Dr, Boa tarde.
    Apreciei muito seu texto sobre vacinas. Tenho uma filha de 2 anos e 10 meses, ela começou na escolinha há 6 meses. Sou bem cuidadosa, principalmente com a higiene de banheiros que ela usa.
    Tenho receio dela estar usando o banheiro da escola que frequenta. Receio de ter alguma criança doentinha e ela acabar pegando algo. Enfim, essas vacinas estão carissimas! Vale a pena vacinar minha filha ? vacinas em clinicas particulares, que muitas vezes tem pouca rotação, vacinas que ficam lá paradas. Enfim, gostaria de vacina-la contra meningite B. Detalhe: Moramos em Florianopolis SC.
    Devo ou não devo? eis a questão. Obrigada pela sua atenção, e parabéns pela linda profissão!
    Att. Carmem

    Responder
  • 1 de março de 2017 a 22:37
    Permalink

    Dr. Flávio, grata pelas informações.
    Minhas filhas tomaram a vacina contra Meningite B ano passado, a Enfermeira indicou que eu desse o ibuprofeno logo após a vacinação, ali mesmo na clinica e disse para eu continuar dando(com o intervalo de tempo) até o dia seguinte, eu fiz isso, não tiveram febre, somente no outro dia dor no local que passou logo depois. Fiquei preocupada com o fato de ter dado o medicamento logo após, sem esperar a reação primeiro, pode ter afetado a eficácia da vacina?

    Responder
    • 4 de março de 2017 a 18:21
      Permalink

      Provavelmente não, o que indicamos é dar uma dose 30-60 min antes da vacina e três doses com intervalo de 8 horas após. Lembro que ibuprofeno é para maiores de 6 meses de idade.

      Responder
  • 10 de março de 2017 a 08:08
    Permalink

    Vc é um pediatra que fala a nossa língua “dialeto mãe”…
    Amei o assunto abordado sobre a meningite. Estou nesse momento vivendo essa polêmica com o grupo de mães da escola dos meus dois filhos. Todas nós super preocupadas e confusas, pois surgiram em um bairro dá cidade três casos de meningite em crianças, uma veio a óbito, a imunidade dá criança estava muito baixa.
    E sobre a alimentação, sensacional… Parabéns pelo talento.

    Responder
  • 10 de março de 2017 a 23:14
    Permalink

    Muito esclarecedor seu texto. Gostaria de sua opinião, moramos em Brasília, minha filha tem 1a8m e tomou todas as vacinas da Rede pública. A pediatra recomendou tomar no próximo mês (1a9m) as seguintes vacinas no particular: Hepatite A 2° dose, Varicela 2° dose, Meningo B e Meningo A, C, Y, W. A dúvida é o que devo priorizar? Se tiver que deixar de dá alguma qual é melhor excluir? (Por questão financeiras). Obrigada!

    Responder
    • 10 de março de 2017 a 23:18
      Permalink

      Só complementando, ela não vai para creche. Entrará na Escola em 2018.

      Responder
  • 31 de março de 2017 a 02:42
    Permalink

    Olá Dr!
    Gostaria de saber se a vacina contra meningite C pode ser feita na mesma picadinha da meningite B.
    Vi que para diminuir os efeitos colaterais da Vacina contra meningite B pode-se administrar o paracetamol antes e depois sem afetar a eficácia da vacina….. Esse procedimento não afeta a eficácia da vacina contra a Meningite C?
    Grata!
    Milena

    Responder
  • 31 de março de 2017 a 18:43
    Permalink

    dr. moro em jundiai sp, nao tenho condicoes de dar as vacinas. o que o senhor me orienta?

    Responder
  • 3 de abril de 2017 a 14:21
    Permalink

    Prezado, Dr.!

    Duas questões:

    a) Um bebê que já tomou 3 doses contra a meningite C, pode tomar normalmente as doses ACWY?
    b) As vacinas B e ACWY podem ser ministradas junto com a Vacina contra Influenza?

    As dúvidas são referentes a bebê de 8 meses e que, aos 9, já terá vacinação contra febre amarela.

    Ou seja: aaplicar as 3 (Influenza, B e ACWY) em abril ou deixar alguma para maio (junto com a da febre amarela)?

    Grato e parabéns pelo post.

    Responder
  • 9 de abril de 2017 a 21:54
    Permalink

    Olá Dr! Parabéns pelo post!
    Minha bebé tem 5 meses e tomou a meningo B, depois de ter tomado ela anda muito irritada, chorando atoa e muito forte, já faz uma semana que tomou a vacina, mais os choros continuam. Pode ser ainda reação da vacina?
    Obs.: Minha filha é cardíaca operada de SHCE!

    Responder
  • 14 de abril de 2017 a 10:56
    Permalink

    medicamento anita pode cortar efeito da vacina acwy? Meu filho tomou acwy na segunda dia seguinte febre, e o d terceiro dia diarreia com muco liguei pra clinica informaram nao dar essa reaçao falei com a medica de lá ela disse que coincidiu com a vacina que r era virose pra dar soro iniciei o soro e hoje com dores abdominais e muita diarreia iniciei anita por serve pra viroses alimentares vc sabe se alterar o a eficacia da vacina estou preocupadad mas deixa-lo so de soro ja não dava pois a frequencia da diarreia r estava demais .

    Responder
  • 17 de abril de 2017 a 10:42
    Permalink

    Adorei a sinceridade e clareza da sua explicação!! Vou continuar acompanhando. Hj meu filho tomou essa vacina e também as conjugadas acwy. Já estou ciente das reações.

    Responder
  • 17 de abril de 2017 a 11:45
    Permalink

    Dr.
    Tenho uma filha de 1a 1m e outro de 13 anos,
    Ja dei nos dois a vacina acwy , mas a meningo b ainda nao tive condições, o q o sr me indicaria, é necessário vacinar os dois?
    Nenhum deles tem problemas de saúde,
    Mas o meu de 13 anos tem esofagica eosinofilica , nao sei se é um problema pra dar prioridade nessa vacina
    Grata

    Responder
  • 18 de abril de 2017 a 00:09
    Permalink

    Boa noite Dr., muito Boa suas orientações sobre as vacinas acima citada. Bem, quinta passada (13/04/17) às 15h45 meu filho tomou numa clínica particular, as duas Miningos ACWY e a B. 22h teve febre medicamos com novalgina (5ml, ele tem 17kg). Ele tem tido febre de 2 a 3 vezes ao dia…inclusive agora a pouco 23h45 do dia 17/04 Ele estava com 39, 4 de febre, é normal todos esses dias de reação e essa febre? Estou preocupada.
    Desde já; obrigada.

    Responder
  • 18 de abril de 2017 a 20:04
    Permalink

    dr. minha filha tem tres anos e a pediatra dela pediu para ela tomas aCWY w a Meningococia B, ambas sao caras posso dar a ACWY primeiro e depois outro mes a meningo b?

    Responder
  • 22 de abril de 2017 a 20:17
    Permalink

    Olá Dr. dei aa vacinas meningo b é acwy e minha filha de 3 meses não teve reação.
    Poderá ter nas outras doses????

    Responder
  • 25 de abril de 2017 a 11:38
    Permalink

    Oi Dr! Deixa eu ver se entendi…
    O SUS dá a vacina menincocócica C, correto?
    As casas particulares de Vacina tem a ACWY, mais completa correto? Porêm sem a B.
    E agota tem a B.
    Logo pensei em vacinar meu filho de 1 ano com a ACWY. Mas como moro no RS, devo será considerar a B um risco para meu filho de 1 ano?
    Não sei o que fazer… Fiquei confusa. E as duas realmente sairá bem caro. Mas se realmente for importante, farei.
    Desde já agradeço.

    Responder
    • 17 de setembro de 2017 a 00:27
      Permalink

      Oi, minha pergunta é igual a sua…

      Responder
  • 26 de abril de 2017 a 14:15
    Permalink

    Boa tarde.
    Sou do interior de Minas. Meu filho tem 9 anos e tem todas a vacinas. A respeito da meningite B, devo ou não? Pela idade dele e pelo preço da vacina. E se sim, quantas doses ele tem de tomar?

    Responder
  • 3 de maio de 2017 a 00:09
    Permalink

    Boa noite Dr. Excelente texto e atenção que raridade medico como o Sr. Uma dúvida minha filha tem 5 anos e frequenta escola tempo integral moro em sorocaba interior de sp ela esta no grupo de risco? Obrigada

    Responder
  • 5 de maio de 2017 a 14:13
    Permalink

    Olá dr. Minha bebê já tomou 3 doses da meningo B. Tem uma última dose agora com 2 anos mas o valor subiu muito. Com 3 doses já se tem a proteção ou é necessária a última dose? Ela foi vacinada aos 3meses 5meses e 1 ano

    Responder
  • 13 de maio de 2017 a 18:47
    Permalink

    Sou da Paraíba, mas moro em São Paulo e estava em dúvida se deveria vacinar minha filha de 1a e 9m contra a meningite B. O seu post me ajudou bastante… Obrigada, Doutor!
    Obs: eu não sabia que as regiões Sul e Sudeste estavam no grupo de risco.

    Responder
  • 16 de maio de 2017 a 15:18
    Permalink

    Olá!
    Moro em uma cidade pequena. Houve um caso B com óbito na ultima quinta feira. O diagnóstico foi feito depois da morte . A criança tinha três anos e se relacionava com meus sobrinhos. As pessoas da cidade estão apavoradas. Podemos ser portadores, não manifestar a doença mas transmiti-la? As crianças que tiveram contato direto devem usar qual medicação? E as que tiveram contato indireto como os colegas de escola, mas de turmas diferentes? Qual o período de contágio?
    Nesta semana teve um caso C.

    Responder
  • 16 de maio de 2017 a 19:20
    Permalink

    Boa noite dr.meu filho de 6 anos tomou a vacina minngo b,dez min. Após a aplicação ele teve uma crise horrivel de tosse,face vermelha e muita sudorose,fiquei nervosa.o medico me disse que ele fez alergia..depois teve febre alta,vomitos e tremores..foi horrivel..ele tem todas as vacinas da rede privada..estou triste de nao poder dar a segunda dose..ele e muito fraquinho vive doentinho,alergico a clara de ovo.

    Responder
  • 23 de maio de 2017 a 11:19
    Permalink

    Bom dia, Dr! Minha bebê tem 2 meses e meio e estou nesse dilema sobre vacinar ou não para a meningo B, por questões de custo x benefício. Pelo seu post entendo aue sua opinião é de que, sendo possível, devemos vacinar.
    Então, surgiu uma nova dúvida: posso vacinar pelo SUS contra a meningo C e na particular contra a meningo B, ou seja, não aplicar a ACWY do particular, que também é cara? Pois pelo que entendi no seu gráfico as de maior ocorrência são as meningo B e C…
    Aguardo sua resposta e muito obrigada pelo post!

    Responder
  • 24 de maio de 2017 a 10:57
    Permalink

    Dr. Bom dia.
    Me orienta por favor.
    Minha filha tem 10 meses e está com a vacinação da rede pública em dia.
    Estou querendo dar a meningo B só quando ela fizer 1 ano (não vai pra creche), vi no calendário que com 1 ano são 2 doses e não necessita reforço.

    Minha dúvida é: dando apenas essas 2 doses a vacina é eficaz?

    Uma vez que se ela tivesse tomado com 2 meses, seriam 3 doses mais o reforço.

    Responder
  • 27 de maio de 2017 a 19:26
    Permalink

    Dr. Flavio, obrigada pelas informações. Entendi que em termos institucionais não há efetividade que justifique o custo, mas, em relação ao indivíduo vacinado, por exemplo, especificamente contra o meningo B, ele estará 100%, ou perto disso, imune? Outra pergunta: Existem outros cuidados diários importantes para evitar a infecção meningocócica em crianças?

    Responder
  • 27 de maio de 2017 a 22:51
    Permalink

    Dr. Parabéns pelo texto, como sempre fantástico.
    Gostaria te tirar duas dúvidas se possível.
    Fiz a vacinação da minha filha de 13 meses, atualmente, na grande maioria da rede privada, tive a sugestão de dar a meningo c (publica antes de 1ano) e a acwy após os 12 meses nesse caso seria apenas está dose de reforço?
    Fui fazer a vacinação dos 12m na rede pública e acabei esquecendo de avisar q não queria a pneumo 10 já q tinha vacinado anteriormente na rede privada, será q devo revacinar com a 13 ou nesse caso não seria mais indicado? Obrigada!

    Responder
  • 7 de junho de 2017 a 20:32
    Permalink

    Boa noite! Dr. a dúvida é: meu filho tomou 3 doses da meningo c, sendo a terceira conjugada grupo c, sendo aos 3 meses (1a) aos 5 meses a (2a) e aos 1 e 5 meses a (3a) conjugada (rede Particular).

    Ele precisa de reforço? Hoje ele tem 9 anos. grata.

    Responder
  • 15 de junho de 2017 a 01:27
    Permalink

    Moro no CE, mas irei passear no RS com minha baby de 11 meses. Devo vaciná-la para meningite B e ACWY?
    Ela tomou duas doses de Meningocócica no posto de saúde. Com ela essas, ela estará imune de qual meningite?

    Responder
  • 15 de junho de 2017 a 09:51
    Permalink

    Meu filho tem 1 aninho e 1 mês, e ontem fiz a primeira dose da vacina contra meningite B no particular. Devo fazer também contra a meningite ACWY? Qual a recomendação desta? Levando em consideração que ele tomou a Meningo C fornecida pelo SUS. Somos de Florianópolis SC.

    Responder
    • 23 de junho de 2017 a 18:30
      Permalink

      É uma ampliação da proteção. Mas como já fez a meningo C, somente seria recomendada no reforço 5 anos após a última dose.

      Responder
  • 18 de junho de 2017 a 18:33
    Permalink

    Meu filho tem a dificiençia de g6pd .posso dar essa vacina ? Ele tem 3 anos pretendo colocar ele na escolinha o mês que vem…. é bom dar a vacina antes .

    Responder
  • 19 de junho de 2017 a 08:41
    Permalink

    Bom dia, Dr Flávio.
    Meu filho tem 2 anos e 2 meses… com 12 dias de vida ele foi internado e tratado como sepse neonatal e suspeita de Meningite. Ele ficou 13 dias na uti neo.
    Ele já frequenta a escolinha… Ele faz tratamento com remédios homeopáticos contra a rinite… Devo vacinar?
    Obg! Marilaine.

    Responder
  • 20 de junho de 2017 a 22:33
    Permalink

    Dr eu fiz na minha filha a vacina acwy iniciei com 3 meses ela fez todas as doses já recomendadas. Hoje ela está com 12 meses será que é necessário a meningo b?se sim quantas doses ela precisa tomar?

    Obrigada

    Responder
  • 22 de junho de 2017 a 20:11
    Permalink

    Moro em Bh e no momento não tenho condições financeiras em dar essas vacinas ,tenho 2 filhos..um de 4 e outro 7!!!as vacinas do SUS estão em dia..mas estou muito preocupada !!muitas mães tem me aterrorizado que aqui ta com surto!

    Responder
  • 23 de junho de 2017 a 00:31
    Permalink

    Dr. Vacinei meu filho com o calendário do SUS, Ele agora ta com 6 meses irá fazer 7 meses . posso fazer as vacinas meningo B, e ACWY ? Mesmo que meu bebe tomou a MENINGO C e a primeira dose da vacina da gripe recente?

    Responder
  • 23 de junho de 2017 a 04:08
    Permalink

    Ola Dr!
    Meu filho tem 3 meses e moro nos EUA.
    Como venho muito ao Brasil, penso em fazer os dois calendários de vacinação nele.
    O senhor acha importante que eu de essa vacina nele?
    Moramos na Florida, calor o ano inteiro.
    Obrigada e parabéns pelo ótimo site

    Responder
      • 15 de julho de 2017 a 23:22
        Permalink

        Parabéns pelo Excelente texto.
        Coincidentemente minha netinha de 1ano 7 m tomou a 1ª dose hoje. Ela é alérgica a traços da proteína do leite de vaca. Seria uma contra-indicação? Ela é moradora de Brasília e já frequenta escolinha.

        Responder
  • 25 de junho de 2017 a 00:00
    Permalink

    Olá. Minha filha fez a ACWY aos 3 e 5 meses, mas nós faltou a orientação dos 7 meses. Hoje ela tem 1 ano. Como proceder?

    Responder
  • 25 de junho de 2017 a 15:58
    Permalink

    PARABÉNS PELO TEXTO. CLARO, OBJETIVO E ESCLARECEDOR, COMO POUCOS. OBRIGADA.

    Responder
  • 26 de junho de 2017 a 18:47
    Permalink

    Dr. fiz a primeira dose da meningite B aos 2 anos no meu filho e agora ele está com 4 anos e ainda não fiz a segunda dose. Se fizer agora, ainda há tempo de completar o quadro vacinal ou não seria mais eficaz. Existe um prazo máximo para segunda dose? No aguardo, obrigada Katia

    Responder
  • 27 de junho de 2017 a 16:00
    Permalink

    Boa tarde Doutor, eu aqui de novo!!
    Sou de Florianópolis SC, e tivemos um caso de meningite essa semana em Palhoça (cidade vizinha). Um menino de 7 anos veio a falecer em decorrência a doença. Outros casos estão surgindo. (Teve 1 falecimento em Tijucas SC e outro em Tubarão SC), todos em crianças. E a mídia não está divulgando, tão pouco divulgaram a bactéria causadora das mortes dessas crianças.
    Com medo, vacinei meu filho contra a meningite B e hoje vacinei também contra a ACWY. Ele tem 1 ano e 1 mês e a enfermeira informou que ele precisa de duas doses da ACWY com intervalo de 2 meses. Após ele tomar a vacina ela informou que existe outra vacina ACWY (de outro laboratório), que é dose único, mas que eles estavam em falta.
    Fique apreensiva com relação a confiabilidade das informações dela e se a vacina que meu filho tomou (de duas doses) é recomendada e eficaz. O Sr. tem algo a dizer sobre? Obrigada.

    Responder
  • 27 de junho de 2017 a 17:26
    Permalink

    Liguei para a clinica que fez a vacina no meu filho e me informaram que ele tomou a ACWY do laboratório Novartis e que por esse motivo necessitava de duas doses com intervalo de dois meses (Mesmo ele sendo maior de 1 ano, tem 1 ano e 1 mês). Porém, fui pesquisar e vi que essa vacina é para menores de 1 ano.. apesar de na caixa da vacina estar dizendo que é para maiores de 2 anos (A enfermeira me mostrou a caixa antes).
    Fiquei bem confusa, tem algum problema dele ter tomado esta vacina?

    Att,
    Driely Soares
    Florianópolis SC

    Responder
  • 28 de junho de 2017 a 08:55
    Permalink

    Bom dia doutor
    Parabéns pelo artigo!
    Moro em São Paulo tenho 2 filhos 7e 5 anos gostaria de vacinar eles da meningite. Qual a melhor vacina a meningo b ou a acwy. Qual protege mais a meningite bacteriana?
    E eu tenho 40 anos nunca tomei as vacinas do calendário quando criança. Qual dessas o sr me sugere?
    Muito obrigada pelas informações.

    Responder
  • 2 de julho de 2017 a 00:31
    Permalink

    Olá Dr*
    Meu sobrinho fez uma ano agora dia 25/06/17 e no dia 30/06/17 ele tomou 5 vacinas, incluindo meningite, para o nosso desespero ele tá com a moleira alta, muito choro, só mama e como tá muito.a mãe já está desesperada e ao entrar na internet por causa da moleira batemos de frente com meningite.
    O que fazer ?
    Nos dê um conselho .
    Aguardo.

    Responder
    • 2 de julho de 2017 a 00:32
      Permalink

      Ps: ele só mama e vomita muito, tá muito irritado e com muito sono, dorme mama vomita chora e dorme de novo.

      Responder
  • 2 de julho de 2017 a 22:13
    Permalink

    Boa noite Dr.
    Pesquisando por informações sobre as vacinas Meningo B e ACWY, encontrei o seu excelente texto. Meu bebê tem 2 meses e 17 dias. Podemos vacina -lo? No caso as duas vacinas podem ser dadas no mesmo dia? Se entendi corretamente, á indicação é dar 30 gotas de paracetamol 30 mim antes e depois a cada 8 hs? Muito obrigada

    Responder
  • 3 de julho de 2017 a 13:27
    Permalink

    Dr. Boa tarde. Moro no RJ, minha filha de 4 anos tomou a vacina meningo C oferecida pelo SUS, não tenho condições de dar a meningo B e ACWY concomitantemente pela Rede particular. Qual devo priorizar, de acordo com a incidência de casos na região sudeste?

    Responder
  • 5 de julho de 2017 a 13:24
    Permalink

    Bom dia Dr. Tenho um filho de 2 anos e meio e uma filha de 6 anos e meio. Ambos estão vacinados conforme a carteira de vacinação, inclusive com algumas vacinas não coberta pelo SUS, todas particulares( exceto a gripe que foi dada no posto ). A meningo B eu dei a 2 anos quanto tivemos um ” surto ” aqui no RS, e não fiz os reforços. Devo começar novamente, ou somente os reforços serão válidos? Eles estão protegidos pela C e ACWY. Minha filha deverá receber o reforço ou somente o garoto de 2 anos e meio? Obrigado!

    Responder
  • 7 de julho de 2017 a 11:46
    Permalink

    Dr. Bom dia!!! Minha filha tem 6 anos e ainda não tomou as vacinas, estou em duvida se dou a Menicococica ACWY ou a B. Quantas doses ela devera tomar

    Responder
  • 11 de julho de 2017 a 19:16
    Permalink

    Doutor meu filho tem 2 anos e estou em dúvida se dou logo a vacina da meningo acwy ou meningo B…ele tomou todas as vacinas do posto…como sao caras devo dar em primeiro lugar Qual?? ?Tem problema de aplicar junto com a da hepatite A??e

    Responder
  • 11 de julho de 2017 a 19:18
    Permalink

    Lembrando moramos no Paraná…é um grupo de risco??? Dar reação a vacina??posso dar novalgina xarope antes ou depois??

    Responder
  • 13 de julho de 2017 a 06:26
    Permalink

    Bom dia Doutor,

    Primeiro, muito obrigada pela disponibilidade de escrever de uma forma tão clara e simples!

    Vacinei minha filha aos 3 meses contra a meningite B e meningite ACWY. As duas vacinas foram feitas no mesmo dia e a minha filha teve somente uma febrinha de nada (36,9), mas agora estou vendo que aqui na caixa da vacina meningocócica ACWY está escrito uso adulto e pediátrico a partir de 02 anos de idade”…mãe de primeira viagem, eu quase tive um ataque cardíaco quando li…devo me preocupar?
    Mais uma vez muito obrigada!

    Responder
  • 13 de julho de 2017 a 21:12
    Permalink

    Dr. Primeiramente parabéns por esse maravilhoso artigo escrito com conhecimento 3 educação. Gostaria de tirar uma dúvida: minha filha tomou a vacina de meningite c. Ela já tem 9 anos. Não sei se devo dar a vacina de.meninigite B e quantas doses deveria dar. Também queria saber a importância da vacina de meningite acdw. Desde já muito obrigada Solicitei instalação da intetnet internet e a dias que me dizem que farão a instalação. U. Técnico veio na minha casa e disse que havia deixado a instalação pronta tanto da internet quanto do tel.fixo mas nada funciona. Além disso não quero ser.cobrada pelos dias em.que não tive o serviço porque até agora não tenho internet

    Responder
  • 17 de julho de 2017 a 11:50
    Permalink

    Muitíssimo obrigada por esse texto de tão facil entendimento. Tenho gemeas de 1 ano e 2 meses, uma delas com Síndrome de Down(essa faz tratamento com pneumo devido algumas internações por bronquiolite e pneumonia). Seguimos o calendário do SUS e estamos com essa duvida enorme de vacinar ou não contra MENINGO B e ACWY devido ao alto custo. É necessário né Dr?

    Responder
  • 17 de julho de 2017 a 19:56
    Permalink

    Convém que os pais também sejam vacinados com a Meningo B?

    Responder
  • 21 de julho de 2017 a 19:55
    Permalink

    Minha filha tem 13 anos e e da e usuaria de implante coclear, tomou a vacina meningite c ha 8 anos e estou sem saber o que fazer, uns medicos diz que tem que dar novamente outros dizem que e dose unica, pode me auxiliar por favo

    Responder
  • 22 de julho de 2017 a 18:13
    Permalink

    Dr. minhas filhas tem 7 anos. Ainda devo das à vacina de meningite? Grata.

    Responder
  • 24 de julho de 2017 a 11:13
    Permalink

    Olá Dr. Muito bom seu texto é esclarecedor.
    Se puder gostaria de sua resposta: tenho dois filhos um de 12 anos e outra de 7 ambos com calendário de vacinas pra Meningite C ok. Estou viajando para Orlando agora em setembro , seria o caso de um lugar que mereça a tenção quanto a Meningite B ? Devo vacinar ?
    Obrigada!

    Responder
  • 26 de julho de 2017 a 16:36
    Permalink

    Drº. moro em Esteio/RS, minha pergunta é: tenho condições hoje de dar somente uma vacina no meu filho de 1 ano 8 meses, dessas duas vacinas, quais o senhor recomendaria, ACWY ou B?

    Responder
  • 26 de julho de 2017 a 16:38
    Permalink

    Esqueci de mencionar que nosso filho está em dia com o calendário do SUS.
    Parabéns pela profissão que escolheste! Abraços

    Responder
  • 27 de julho de 2017 a 15:12
    Permalink

    Boa tarde Dr. Flávio Melo, muito bacana seus esclarecimentos sobre essas vacinas.
    Nós mães sempre temos dúvidas sobre isso, e nada melhor que um ótimo profissional para nos esclarecer sobre o assunto.
    Bom, tenho 3 filhos, um de 2 anos e 6 meses, um de 13 anos e uma memina de 19 anos.
    Todos os pediatras sempre recomendaram, mas por medo nunca fiz. Agora em agosto nós iremos viajar para EUA, e a Pediatra recomendou a vacina meningite B e ACWY, então resolvi levar caçula pata vacinar.
    Gostatia de saber se os outros dois mais velhos, devem e podem ser vacinados tb?
    Lembrando que o pequeno já está na escola e já teve pneumonia, e vários outras viroses que se pega em escola. Agora faz tratamento com Kaloba e está bem.
    Obrigada
    Elisangela

    Responder
  • 30 de julho de 2017 a 16:39
    Permalink

    Sensacional Dr!
    Obrigada pelo esclarecimento
    Como sou de SP devo ter maior cuidado com a minha bebê
    Vamos analisar o orçamento!
    Um abraço!

    Responder
  • 31 de julho de 2017 a 19:53
    Permalink

    Um post com base ciêntifica , opinião sensata e respaudado da literatura.

    Deu gosto de ler. Parabéns!

    Responder
  • 17 de agosto de 2017 a 23:16
    Permalink

    Boa noite… Há dois anos meus filhos tomaram vacina contra meningite b e wy.. Hj eles estão com 4 e 8 anos… Não dei segunda dose de nenhuma das duas.. Eles estão protegidos?

    Responder
  • 18 de agosto de 2017 a 11:08
    Permalink

    Que matéria formidável! Muito bem detalhada e simples. Há muito não lia algo tão coerente, imparcial, realista e esclarecedor dentro de sites/blogs médicos. Parabéns, Doutor Flávio! Sou enfermeira especialista em controle de infecção hospitalar e uma ativista pró vacina. E sempre digo que vacinar não é a garantia de saúde eterna. Que existe as contra indicações e efeitos colaterais sim. Porém em relação aos dados de danos e mortes por doenças imunopreveníveis, estes argumentos não se sustetam. Bom senso e análise de custoxbenefício é essencial para os pais e o Estado. Comp trabalho em área hospitalar, vejo arrependimentos dos pais que optaram por não vacinar ao perderem seus filhos por doenças evitáveis. Sabemos que não é 100% evitável, mas quem sabe??? Como você bem disse, em nosso país não tem estes dados. Mas e arrependimento, a culpa, a impotência é 100% real! Por outro lado, em 17 anos de profissão, nunca vi um pai arrependido de ter dado vacina ao seu filho…mesmo nos casos que evoluíram para um efeito, que na grande maioria é reversível e muiiito raro.

    Responder
  • 18 de agosto de 2017 a 17:20
    Permalink

    Olá Dr minha bebê completou seis meses faz duas semanas e até agora só segui com a vacinação do posto de saúde, penso em dar agora a prevenar 13 particular, mas agora estou em dúvida se melhor dar a da meningite B , infelizmente no momento não tenho dinheiro para as duas, qual o Dr sugere?

    Responder
    • 20 de agosto de 2017 a 06:24
      Permalink

      Difícil opinar, mas se tomou as 3 doses da Pneumo-10, melhor seria agora priorizar a Meningo B e deixar a Pneumo-13 para o reforço após 1 ano.

      Responder
  • 19 de agosto de 2017 a 00:14
    Permalink

    Olá! Achei o post muito esclarecedor! Parabéns. Gostaria de tirar uma dúvida. Minha gilha apresentou um qiadro de linfadenite aguda 15 dias após a primeira dose da meningo B. Eh possível que tenha sido por conta da vacina. Li em um manual pós vacina do governo mesmo que isso pode acontecer. O senhor tem.conhecimento? Ela ainda está inyernada (8 dias) sem.previsão de alta por conta de um abscesso formado na região do.pescoço (gânglios).

    Responder
  • 21 de agosto de 2017 a 03:38
    Permalink

    Olá Dr., Minha filha tem 5 anos e mudei de pediatra, as vacinas da rede pública estão em dia, mas ela recomendou dar Meningo B, ACWY, Pneumo 13 e Meningite A, dei a primeira dose da Meningo B, minha dúvida é se essas vacinas tem efeito de proteção nessa idade, sendo que algumas são recomendadas nos primeiros meses de vida e a segunda dose da B não poderei dar depois dos 2 meses, até quanto tempo depois posso dar?

    Responder
  • 22 de agosto de 2017 a 09:11
    Permalink

    Olá, sou do Rio Grande do Sul e a Pediatra me indicou dar a meningococica acwy e a B. Gostaria de saber se realmente é importante eu investir nessas vacina que não são baratas?? Ou dou somente a meningococica C que a rede pública ofere?? Pois minha filha vai para berçário com 6 meses…

    Responder
  • 24 de agosto de 2017 a 09:59
    Permalink

    Dr meu filho fez a ACWY e na época aqui no Rio grande do a Vacina B estava em falta…. Agora ele tem 3 anos uma saúde ótima e realmente pelo auto custo eu estou com sérias dúvidas de fazer a B….como ele já saiu da faixa etária de risco estou inclinada a não fazer…. será que estou muito errada

    Responder
    • 3 de setembro de 2017 a 21:18
      Permalink

      Eu não posso decidir isso por você, nem fazer recomendações particulares à distância. Mas na idade dele o risco é menor, mas não inexiste.

      Responder
  • 26 de agosto de 2017 a 20:45
    Permalink

    Boa noite Dr. Início te parabenizando pelo excelente texto, muito esclarecedor mesmo. Por gentileza, se possível me tire algumas dúvidas: Tenho 3 filhos, 13,11, e 5 anos, moramos em Roraima mas estamos de mudança para o Mato Grosso, mas precisamente Cáceres, no Pantanal, e lá tem surgido vários casos de meningite, adolescente de 15 veio a falecer em apenas 2 dois dias após o diagnóstico da doença, isso me deixou muito preocupada por causa dos meus filhos. Todos estão com o cartão de vacina em dia, mas são as vacinas oferadas pelo SUS. Gostaria de saber sua opinião quanto as vacinas do tipo B e ACWY. Eles devem tomar essas vacinas? Obrigada.

    Responder
    • 3 de setembro de 2017 a 20:51
      Permalink

      As causas de meningite são várias e não há epidemia em nenhum lugar do país. Então, a decisão de vacinas Meningo ACWY e B deve ser juntamente com o pediatra que acompanha eles. Não posso fazer recomendações desse tipo à distância.

      Responder
  • 28 de agosto de 2017 a 08:44
    Permalink

    Dr. Flávio Excedente blog, tem esclarecido várias dúvidas. Meu foco agora está nas vacinas. Vc poderia dizer quais vacinas realmente compensa e são importantes fazer no particular, Q não tenha no esquema público de vacinação. Essa é uma dúvida Q tenho perguntado P varias pediatras e cada uma tem uma resposta. Tenho uma mente bem aberta, e gostaria de saber se fosse P seu filho, quais vacinas daria, só do esquema público seria o suficiente? Tenho 2 filhos um de 3 anos e outro C 3 meses. O de 3 anos fiz apenas a hexavalente no particular o restante no público. Ele tem asma então a pediatra orientou fazer a pneumo 13, mas tbem orientou a fazer todas as outras Q N foram feitas no particular, fico na dúvida se realmente tem necessidade, e agora C o pequeno quais vacinas fazer. Obrigada!

    Responder
    • 3 de setembro de 2017 a 20:49
      Permalink

      Depende muito da questão financeira e de eventuais particularidades que não conseguiria definir à distância. Em geral, o esquema da rede pública é amplo e completo, mas precisa avaliar e explicar o risco em relação à Meningo (ACWY e B). Eu busco uma orientação individualizada, com bom senso e respeitando a condição financeira da família. Então, não conseguiria dar uma recomendação à distância no seu caso.

      Responder
  • 30 de agosto de 2017 a 11:21
    Permalink

    Quero te parabenizar pelo excelente texto, de fácil leitura, ótima abordagem e ponto de vista crítico. Sou médica infectologista, trabalho com vacinas e medicina do viajante, e fiquei extremamente feliz por encontrar um post tão sensato sobre um assunto ainda polêmico. Compartilho da sua interpretação e gostei muito do fato de você ter feito uma análise sob diferentes aspectos (individuais e saúde pública). Mais uma vez, parabéns!

    Responder
  • 30 de agosto de 2017 a 22:08
    Permalink

    Dr. Parabens pelo texto. Me responda por favor.
    Minha filha tomou a ACWY . Els tem 5 anos e saudavel gracaa a DEus. Mas tem uma alimentacao fraca em nutrientes e super seletiva
    Devo fazer a B Dr.
    Moro em SP

    Responder
    • 3 de setembro de 2017 a 20:42
      Permalink

      A idade de 5 anos, como está no texto, tem menor incidência, mas no sudeste e sul do país o Meningo B tem aumentado sua incidência. Então, depende muito das condição financeira e de uma conversa com o pediatra para decidir.

      Responder
  • 3 de setembro de 2017 a 23:20
    Permalink

    Boa noite, Dr Flávio!
    Devido à um caso confirmado de meningite B em minha cidade, vacinei minha filha ontem. O fato é que ela completa 6 meses na próxima quinta. Posso dar apenas 2 doses?

    Responder
  • 6 de setembro de 2017 a 21:12
    Permalink

    Primeiramente, Parabéns pelo texto Dr.
    meu filho tomou as duas vacinas na semana passada e não teve reação alguma. A enfermeira disse que pelo fato de não ter mexido os braços, a chance de ter reação seria mínima, o que de fato aconteceu. Moro no sul de MG e teve um óbito de uma mãe por meningite B. O senhor nos aconselha tomar a vacina ou a eficácia dela seria somente para bebês e crianças?

    Responder
  • 12 de setembro de 2017 a 16:19
    Permalink

    Parabéns pelo esclarecimento imparcial! Muito obrigada!

    Responder
  • 18 de setembro de 2017 a 13:16
    Permalink

    Adorei o texto da vacina. Apresentou dados e deixo que as mães criticassem a informação para fazerem o que acham melhor. Muito bom!

    Responder
  • 18 de setembro de 2017 a 13:52
    Permalink

    Dr, parabéns e obrigada por esse texto tão esclarecedor. Minha dúvida é a seguinte: meu filho de 2 anos e 8 meses fez todas as doses da meningoC no SUS. É conveniente vacinar com a ACWY? Quantas doses e com que idade? Muito obrigada.

    Responder
  • 18 de setembro de 2017 a 22:26
    Permalink

    Boa noite doutor. As doses contra meningo B e ACWY podem ser dadas no mesmo dia? A proteção so ocorre após completar o esquema vacinal?

    Responder
  • 20 de setembro de 2017 a 21:02
    Permalink

    Boa noite. Parabéns pelo texto, também optei em aplicar a vacina na minha filha de 1 ano e 3 meses. Queria saber sobre os efeitos colaterais, pois tomou na segunda de manhã, a noite teve febre, mediquei depois de 12 horas a febre voltou e isso ocorreu até hoje…é normal essa febre(chega a 38.2) com intervalos grandes? Pode durar até quanto tempo?

    Responder
  • 30 de setembro de 2017 a 13:01
    Permalink

    Olá doutor, parabéns pelo texto.
    Atualmente a vacina ACWY para menores de 1 ano está em falta e parece que foi liberado pelo Asbim dar a de 1 ano em bebês menores. Qual sua opinião? Vc acha perigoso esperar para dar com 1 ano? Dei a meningo C e B no meu filho que está com
    3 meses e sou do Rio de Janeiro.

    Responder
  • 16 de novembro de 2017 a 10:51
    Permalink

    Bom dia Dr. Flavio
    Obrigada pelos esclarecimentos!!!
    Foi de muita ajuda.

    Responder
  • 16 de novembro de 2017 a 17:07
    Permalink

    Olá obrigada, obrigada maravilhosos assuntos.
    Dr. Me diga por Deus minha BB tem 1/7meses tem alergia a proteina do leite esta em dia com o calendário do sus. Fui orientada a da a vacina acwy e meneningite B. Uma dúvida q ta me tirando o sono ela pode tomar à acwy sem problemas mesmo ja tendo tomada a C pelo sus?
    Não sei como proceder, estou aperriada com isso.

    Ajudaaaa!!!

    Responder
    • 16 de novembro de 2017 a 20:34
      Permalink

      Primeiro, não entendo essa orientação específica de vacinar Men ACWY/B por ser APLV, pois não há nas diretrizes de imunização. Segundo, se já tomou 3 doses de Men C, incluindo reforço a alternativa seria a MenB e a MenACWY 5 anos após a última dose e outra doses 5 anos após.

      Responder
      • 16 de novembro de 2017 a 21:06
        Permalink

        Obrigada, acho que me esprecei mau não fui orientada à vacinar por ser APLV. Falei na APLV nem sei pq rsrs.
        Já me ajudou muito, ufaaa! aliviada agora contar as moedas pra da à B.

        Responder
  • 23 de novembro de 2017 a 20:33
    Permalink

    Boa noite Dr. A intensidade das reações à vacina meningo B é maior em crianças muito pequenas e/ou bebês?Meu filho tem cinco anos mas estou tensa em vaciná-lo por ter ouvido e lido muitos relatos a cerca de reações adversas graves.Ele tem deficiência de G6PD e nesse caso só podemos fazer uso de ibuprofeno; tal medicamento tb pode ser dado antes da vacina e após a mesma respeitando o intervalo entre as doses? Grata desde já e parabéns pelo excelente texto!

    Responder
    • 24 de novembro de 2017 a 12:05
      Permalink

      As reações adversas não tem a ver com a dose/idade. O medicamento deve ser dado 1 horas antes de vacinar e duas doses após, com intervalo de 8 horas.

      Responder
  • 30 de novembro de 2017 a 22:32
    Permalink

    Boa noite, dr. Parabéns pelo texto e pelo trabalho!
    Minha filha tem 2 anos e 8 meses. Vai começar na escola com 2 anos e 10 meses.
    Ela tomou tdas as do sus.
    Somos do RJ.
    Qual a melhor indicação pra ela? Tomar ou não tomar?
    Agradeço a atenção!!

    Responder
  • 8 de dezembro de 2017 a 14:29
    Permalink

    Excelente texto Dr. Sou de São Paulo e a pediatra da minha filha recomendou as vacinas ACWY e B. Minha filha tem 3 anos e 4 meses e frequenta escola com uma turma maternal. Devemos priorizar entao vacinar com a B, e dps ACWY neste momento?
    Grato

    Responder
  • 13 de dezembro de 2017 a 22:48
    Permalink

    Dr Flávio, gostaria de saber sua opinião sobre a aplicação da vacina contra o HPV?

    Responder
  • 15 de janeiro de 2018 a 12:43
    Permalink

    Excelentes textos, doutor. Nós estamos fora do Brasil e eu li que por aqui os casos de meningite ACWY são bem “comuns” (comuns dentro da sua raridade, creio). Mesmo assim, quero vacinar as crianças contra esses tipos meningite e contra a meningite B também antes que ela comecem o colégio.
    A minha pergunta é: Qual deve ser o intervalo entre uma vacina e outra? E para nós adultos, qual meningite é mais perigosa?
    Obrigada!

    Responder
    • 8 de fevereiro de 2018 a 23:49
      Permalink

      Cada país tem uma frequência diferente quanto aos sorotipos. O intervalo de doses depende da idade. Entre uma e outra não há necessidade de espaço.

      Responder
  • 18 de janeiro de 2018 a 12:41
    Permalink

    Bom dia Dr. minha duvida é se a vacina meningo B protege da meningite criptocócica.
    desde já agradeço e parabéns pelo excelente trabalho.

    Responder
  • 12 de fevereiro de 2018 a 10:05
    Permalink

    Bom dia Dr Flávio, gostaria de perguntar. Meu bebê ira fazer 9 meses e tomará a vacina contra a febre amarela e a de meningite b.Elas podem ser dadas no mesmo dia?

    Responder
  • 14 de fevereiro de 2018 a 19:41
    Permalink

    Olá, Dr. Flávio. Agradeço pelas informações. Seu texto é bem objetivo e esclarecedor.
    Será que você pode nos tirar uma dúvida?
    Nosso bebê vai tomar a segunda dose da Meningocócica C (conjugada) amanhã (15/02). Gostaríamos de saber se é necessário dar um intervalo entre essa segunda dose e a primeira dose da Meningocócica B.
    Gratos.

    Responder
  • 7 de março de 2018 a 13:01
    Permalink

    Olá, Dr. Flávio.
    Estou morando nos EUA há quase dois meses. Meu bebê tem 10 meses. Não frequenta creches, apenas locais abertos e fechados com outras crianças e brinquedos.
    Ele já tomou as doses de acwy enquanto ainda estávamos no Brasil.
    Nesse caso, ele precisa tomar a vacina de meningite B? É indicada para menores de um ano? Aqui nos EUA a incidência desse sorogrupo é maior?
    Ah, quais são os sintomas desta doença em bebês?
    Muito obrigada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *