Mais um motivo para dar peixe a seu filho.

Sempre oriento que as mães deem peixes ao seus filhos, pelo menos duas vezes por semana. Os motivos são vários, mas essa pesquisa demonstrou a importância até para o desenvolvimento emocional das crianças, por conta do Omega 3 (LCPUFA). Segue matéria da Bibliomed, que resumiu estudo publicado em Dezembro, no Jornal Clinical Nutrition.

Os ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa (LCPUFA), particularmente o n-3 (omega-3) LCPUFA, desempenham um papel central no crescimento neuronal e no desenvolvimento do cérebro humano. O peixe é a principal fonte dietética de n-3 LCPUFA. Um novo estudo objetivou avaliar a relação entre consumo de peixe, ingestão estimada de n-3 LCPUFA na dieta e cognição e comportamento na infância em uma amostra europeia multicêntrica.

 

As crianças de 2 estudos europeus, CHOP e NUHEAL, foram avaliadas aos 8 e 7,5 anos de idade, respectivamente. Diferentes resultados de desenvolvimento neuropsicológico (avaliados com a NUTRIMENTHE Neuropsychological Battery (NNB) padronizada consistindo de 15 subtestes) foram relacionados com os resultados de um questionário de frequência alimentar (FFQ) com foco no consumo de peixe.

 

Um total de 584 crianças completaram o FFQ e os testes neuropsicológicos. Não foram encontradas associações com ingestão de DHA (Ácido docosahexaenóico) ou EPA (ácido eicosapentaenoico) para nenhum dos domínios neuropsicológicos. Crianças que consumiram 2 refeições de peixe por semana, incluindo uma de peixes gordurosos, não mostraram diferenças substantivas nos domínios cognitivos das crianças que não o fizeram. No entanto, foram encontradas associações negativas com o consumo de gordura em problemas sociais (p = 0,019), problemas de atenção (p = 0,012), problemas de quebra de regras (p = 0,019) e problemas de comportamento agressivos (p = 0,032). Nenhuma associação foi observada com problemas de internalização. Níveis mais altos de problemas de externalização (p = 0,018) e problemas totais (p = 0,018) foram associados a comer menos peixes gordurosos.

 

A pesquisa foi capaz de concluir que as crianças que consumiam 2 refeições de peixe por semana, incluindo uma de peixes gordurosos, tinham menos probabilidade de apresentar problemas emocionais e comportamentais do que aqueles que não o faziam.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

3 comentários em “Mais um motivo para dar peixe a seu filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *