Vacina Influenza/H1N1 e alergia ao ovo: o que fazer?

 

 

A alergia ao ovo deve ser tratada com cuidado quando falamos de vacinas, mas, como sempre, é importante se informar antes de entrar em pânico e não vacinar seu filho. Leia este post e fale com seu pediatra sobre a situação particular do seu filho, caso você suspeite de alergia ao ovo.

Talvez essa seja a questão que deixe todas as mães e pais de cabelo em pé e olheiras profundas. Mas será que você precisa mesmo ficar tão preocupada com isso?

Fatos sobre a vacina e alergia ao ovo

– se seu filho é maior do que 2 anos de idade e não tem doenças crônicas, ele não se enquadra no grupo de maior risco para complicações (os menores de 2 anos apresentam risco!).

– a alergia à ovo ocorre entre 0,5-2% das crianças.

– a vacina é produzida através de cultura de células em ovos de galinha, portanto, pode conter uma quantidade de ovalbumina suficiente para desencadear uma reação alérgica.

Mas o que os estudos dizem?

Esse estudo de 2012, que analisou dados de 26 estudos, com cerca de 4.700 pacientes alérgicos ao ovo e cerca de 500 com história de alergia severa, nenhum desenvolveu reações anafiláticas após a vacinação.

Sua conclusão: sempre haverá um risco muito pequeno de anafilaxia associada à vacinação de influenza ou qualquer outra, porém há evidências robustas que pacientes alérgicos a ovo, mesmo com alergia severa, podem ser vacinados de forma segura. O risco de anafilaxia parece suficientemente baixo para pacientes com alergia, comparados à população geral, não necessitando de administração por um alergologista.

Mas, porém, contudo, todavia… na medicina existe o princípio da prudência e de primeiro não causar dano.

Então, depois, analisando os dados do sistema de eventos adversos à vacinação dos EUA, as autoridades resolveram por um pouco mais de cuidado e apesar do risco baixo, recomendam o seguinte:

– Se seu filho é alérgico ao ovo, mas apresenta apenas urticária com a exposição, pode ser vacinado desde que seja por um profissional familiar com as manifestações potenciais de alergia à ovo e deve ficar em observação por 30 minutos após a vacinação.

– Se o tipo de reação é severa, do tipo anafilático, com inchaço generalizado, edema de glote, desconforto respiratório, mal estar geral e vômitos, a vacina pode ser administrada por um profissional alergologista, com experiência no reconhecimento e manejo e uma reação alérgica grave. A bula deixa claro que não deve ser feito, por prudência eu não indicaria.

– Independentemente da história alérgica, todas as vacinas devem ser administradas em locais equipados e por pessoas preparadas para reconhecer e tratar uma eventual reação grave/anafilática (aqui mora o problema no Brasil, onde vacinas são administradas até no meio da rua).

– Pessoas que comem ovos mexidos pouco cozidos, sem ter reações, provavelmente não são alérgicas. Algumas pessoas alérgicas podem tolerar produtos com ovo que foram cozidos/aquecidos, como bolos e pães. Portanto, tolerância à esses alimentos não exclui a possibilidade de alergia ao ovo.

– Se existe alguma suspeita de alergia ao ovo, antes de vacinar discuta o assunto com seu pediatra/alergista.

Este documento do CDC (Center for Disease Control) discute com maior detalhe o tema.

Perguntas que podem surgir

“Meu filho tem 6 meses, mama exclusivamente ou só toma fórmula. Tenho que dar ovo antes de vacinar?”

Não, se ele tivesse alergia grave à ovo, provavelmente já teria manifestado por contato indireto através do leite materno, que deixa passar algumas proteínas da dieta materna ou através do contato cutâneo, quando se consome ovo na casa. Em casos raros de tomar a vacina e ter reações alérgicas severas após, o alergista deverá ser consultado.

“- Ah, Dr. Flávio, na minha cidade não tem alergista, pediatra, não quero vacinar, mas fico morrendo de medo dele pegar a doença.”

A alternativa, que apesar de ser menos eficaz, talvez lhe poupe noites de sono, seria vacinar todos as pessoas que convivem mais de perto com seu filho em casa, para dar uma proteção indireta.

“- E a escola?”

Na escola, todos os que não se enquadram na situação do seu filho deveriam se vacinar, para o seu próprio bem, mas terminariam o ajudando.

Entenderam??? Compartilhem à vontade!

Dúvidas nos comentários.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

12 comentários em “Vacina Influenza/H1N1 e alergia ao ovo: o que fazer?

  • 10 de julho de 2016 a 22:55
    Permalink

    Dr.flavio meu filho teve alergia severa após tomar a vacina tríplice viral as 12 meses, agora Ao 15 meses precisa tomar de novo, coo eu devo fazer. Ele teve urticaria angiodema.

    Responder
    • 18 de julho de 2016 a 12:08
      Permalink

      Tem que avaliar a situação com alergologista, porque o angioedema pode ter sido mais por algum componente da vacina (ovo-albumina) que não tem em outra marca.

      Responder
  • 16 de março de 2017 a 13:40
    Permalink

    Meu filho foi diagnosticado com alergia ao ovo antes dos 9 meses de idade. Em exames realizados logo após o episódio alérgico, ele apresentou taxas que vão muito além do que é marcado como alta sensibilidade as 3 principais proteínas do ovo (ovoalbumina, ovomucoide e gema do ovo). Sendo assim não foi vacinado contra febre-amarela, nem vai ser vacinado com tripliceviral e nem será com a influenza, mediante a alta sensibilidade que ele desenvolveu. Como posso protegê-lo??
    Obrigada..

    Responder
    • 18 de março de 2017 a 07:20
      Permalink

      Cuidados básicos de higiene. Mas seriam importante ver com o alergologista essa questão das vacinas, mesmo nos casos com exames bastante alterados, os protocolos asseguram a aplicação das vacinas, após avaliação e com supervisão médica.

      Responder
  • 3 de abril de 2017 a 11:15
    Permalink

    Sou vegana e minha bebê de 6 meses também. Gostaria de vaciná-la contra a gripe, porém não sei se ela é alérgica a ovo ou não. Como devo proceder? Posso vacinar normalmente no SUS? Devo tomar algum cuidado especial?

    Responder
  • 9 de abril de 2017 a 09:55
    Permalink

    Minha filha de 9 meses tomou a vacina da febre amarela,deu febre agora depois de 10 dias não para queta a noite fica com colica não sei o que fazer mim ajude ????
    Socorro

    Responder
  • 8 de junho de 2017 a 01:21
    Permalink

    Tenho um filho de 2 anos e quatro meses que é alérgico a ovo de 90,1!Eu quero saber se há algum problema de eu tomar a vacina da gripe,porque eu ainda o amamento,obg

    Responder
  • 22 de junho de 2017 a 10:50
    Permalink

    Eu adoro o seu blog!!!! Já tirei muitas minhocas da cabeça (sobre a vacina do rotavírus, por exemplo) e agora eu estava queimando meus neurônios: “como vou saber antes da vacina dos 6 meses se minha bebê é alérgica a ovo?”. Ela só mama leite materno e já vou começar a introdução de frutas, mas já está na hora da vacina rsrs
    Eu como bastante ovo e fiquei feliz com a parte das perguntas que poderiam surgir rsrs
    Obrigafa!!! Vou vacinar mais tranquila !

    Responder
  • 23 de junho de 2017 a 11:52
    Permalink

    Bom Dia
    Meu filho tem 5 anos e desde quando tinha 1 ano foi diagnosticado com alergia grau 6 tanto da gema quanto da clara do ovo, gostaria de saber se ele pode tomar vacina da meningite, é que aqui perto onde moramos ouve um caso de uma criança que faleceu recentemente com meningite severa. Devo vaciná-lo para proteção?

    Responder
  • 13 de julho de 2017 a 19:15
    Permalink

    Oi meu filho tem 5 anos a rimeira vez que de i a vacina a da grife teve uma reação a. Ida ficou muito vermelho incbou de um jeito foi no hospital ficou internado a princípio acharam que foi aplicação mas outro foi a mesma coisa ai teve uns 2anos que não dei mas agora voltaria a dar e com 5 anos e no braço está muito inchado fui no alergista fez alguns exames e alegico a acaro pelo e alimentar mas ele não explico a que come ovo e não demonstra nada e agora

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *