Vermes no tratamento de doenças crônicas

Traduzido do original em inglês, publicado no portal “Second Nexus”.

Sai da frente, transplante fecal. Dê passagem aos vermes!

Se você é um dos 1,4 milhões de Americanos que sofrem de Síndrome do Intestino Irritável (SII), temos boas e más notícias para você.

A boa? Apareceram pesquisas promissoras para um potencial tratamento efetivo para a doença. Qual a má notícia? O tratamento: vermes.

Um novo estudo publicado pela revista Science no mês passado, por uma equipe de pesquisadores da Universidade de New York, descobriu que um tipo de verme, quando colocado no intestino, seria capaz de aumentar a quantidade de bactérias que reduzem a inflamação assim como reduzir o número das que aumentam.

“Testemunhos de pacientes e seus casos levam muita gente a pensar que os vermes curam diretamente a SII.” disse o pesquisador Ken Caldwell. Entretanto, “na realidade, eles atuam sobre as bactérias do intestino que causam a doença.”

O estudo foi executado em duas partes. Primeiro, eles infectaram ratos com vermes nemátodos jovens. Quando os vermes se tornaram maduros, foram encontrados níveis menores de bactérias que causam inflamação nos ratos, assim como maiores da bactéria Clostridia, que diminuem a inflamação.

Para saber se o mesmo aconteceria em humanos, a equipe comparou duas populações na Malásia: um grupo indígena vivendo na área rural onde os vermes estavam presentes e os níveis de SII eram baixos, com as pessoas que viviam na capital (Kuala Lampur), com a relação inversa a esta.

Depois de testar a flora intestinal de ambos grupos, os cientistas descobriram que a presença de vermes no intestino parecia defender o organismo contra inflamação causada por bactérias Bacteroides.

“Nossas descobertas estão entre as primeiras a ligar parasitas e bactérias às origens da SII, dando suporte à ‘hipótese higiênica’.”, disse o pesquisador e parasitologista P’ng Loke.

Ele também colocou que este tipo de tratamento talvez se aplique a outras doenças autoimunes.

Ainda que o estudo seja promissor, é improvável que injetar parasitas vivos em seres humanos seja aprovado pela FDA no curto prazo.

Esta classificou o uso de vermes (conhecido como terapia com helmintos) como “Novo Medicamento Investigacional”, significando que apenas pesquisadores com permissão especial podem usá-lo. Esta terapia tem seus riscos, já que os parasitas podem causar doenças.

Entretanto, tal terapia já é disponível em outros países e pessoas cruzam fronteiras por ele. De fato, Loke se interessou pelo efeito dos vermes na SII depois de ouvir a história de uma pessoa que se infectou com vermes, para tratar a doença. Esta pessoa conseguiu colocar a doença em remissão.

Finalmente, os cientistas esperam entender como a Clostridia consegue reduzir o nível de Bacteroides e encontrar espécies inofensivas que tenham o mesmo benefício. Este estudo é um passo firme nesta direção. Caldwell afirmou “nosso estudo pode mudar a forma com que cientistas e médicos pensam o tratamento da SII”.


Receba seu ebook grátis

Receba grátis ebook do pediatra dr Flávio Melo com 27 textos sobre os temas mais atuais, como H1N1, Zika, Imunidade e alimentação. São 160 páginas de conhecimento sobre como cuidar bem de seus pequenos. Basta deixar seu e-mail e clicar em "Eu quero"

Dr Flávio Melo - pediatra

Sou médico pediatra há 11 anos, formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba e Pediatria no Instituto de Medicina Integral Fernando Figueira (IMIP/Recife-PE). Enxergo que o futuro da prevenção na criança, passa por uma atuação nos hábitos familiares e estilo de vida, desde antes do casal engravidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *